Escrever para transformar.

  • Matheus de Aguiar Soares Lima

Ame ou odeie, mas você precisa considerar Influenciadores Digitais para as suas próximas estratégias


Antes de mais nada, me diga, você realmente gosta da publicidade antes de CADA vídeo que assiste no Youtube? Que tal visitar um site e depois ser seguido por propagandas durante semanas no seu e-mail, nas redes sociais e nos sites que visita? Acho que eu já sei a resposta.


As pessoas estão ficando saturadas de empresas correndo desesperadamente atrás da sua atenção para oferecer seus produtos ou serviços.


E por que essa chateação só agora?


Confiança, melhor dizendo a falta de confiança nas empresas e na publicidade.

O Índice de Confiança do Consumidor da Nielsen relata que 92% dos consumidores confiam mais em influenciadores do que na publicidade tradicional.


Pesquisas também apontam que cerca de 30% de todos os usuários da Internet usam bloqueadores de anúncios para remover anúncios enquanto acessam aplicativos e websites.

E uma pesquisa GlobalWebIndex revelou que 47% dos consumidores os usam porque os anúncios são “irrelevantes e irritantes”.


O consumidor moderno busca por marcas mais humanas


As pessoas querem marcas que tenham posição, propósito, pessoas querem autenticidade. Eles querem se identificar, querem marcas mais humanas. E esse é o espaço onde os influenciadores digitais estão ocupando.

Uma Pesquisa da Olapic em 2017 com 4.000 usuários de mídias digitais nos EUA, Reino Unido, Alemanha e França concluiu que a autenticidade é o principal motivo pelo qual os influenciadores são confiáveis.





De acordo com um infográfico do SmallBizGenius, houve um aumento de 1.500% nas pesquisas do Google para a frase “Marketing de influencia” nos últimos três anos, e 93% dos profissionais de marketing a usam.

O Business Insider informa que o mercado de marketing de influenciador deve atingir US $ 15 bilhões em 2022.


O marketing moderno deve se comprometer em criar conexão e autenticidade.


Porém, há um ponto importante a se prestar atenção, influenciadores digitais ainda são pessoas e as pessoas cometem erros, por exemplo, ao fazer ou ao falar algo que seu público condena e esse tipo de mal-entendido pode ser diretamente relacionado a sua marca afetando sua imagem e reputação.


Durante essa pandemia, vimos diversos casos de influenciadores ou famosos que se “queimaram” por suas atitudes negligentes ou impensadas e tiveram seus contratos com empresas cancelados antes que isso afetasse a imagem da marca.


Procurando um influenciador para sua empresa? Faça a lição de casa primeiro


É muito importante para uma marca realizar uma pesquisa profunda e minuciosa antes de contratar influenciadores e aprender que ambos os lados precisam estar engajados com o propósito e para que isso aconteça é necessário encontrar alguém alinhado com seus valores e culturas.


Certifique-se de que a pessoa escolhida tenha um caráter e personalidade adequados à cultura e missão da sua empresa.


É importante ressaltar que muitas empresas estão assumindo posições públicas sobre questões sócio-políticas de alto perfil, e qualquer influenciador com o qual você estabeleça uma parceria deve manter visões alinhadas com a posição da sua empresa. Um influenciador que é muito controverso ou pode postar comentários que podem refletir negativamente sobre sua marca pode impactar a reputação de sua organização em questão de minutos.


Depois de decidir um influenciador, tente encontrar pontos de familiaridades e mostrar a eles que você está interessado, seguindo-os nas plataformas sociais. Curta suas postagens. Envie-lhes conteúdo relacionado aos tópicos que são importantes para eles.


Então, depois de ter sua atenção, introduza lentamente a ideia de parceria com eles para uma postagem de blog, podcast ou outra ação de marketing.


Tenha cuidado para não ser uma praga. A melhor maneira de conquistá-los é fazer com que o envolvimento com você pareça mutuamente benéfico.


Embora muitos influenciadores procurados tenham um alcance imenso nas mídias sociais, há evidências de que microinfluenciadores - pessoas cujo público não é muito grande ou muito pequeno - podem ser mais influentes. A pesquisa mostra que os microinfluenciadores oferecem 60% melhor envolvimento e taxas de conversão 22% maiores.

Quando escolhido da maneira certa, estratégias de marketing com influenciadores pode oferecer um ROI 11 vezes melhor do que outras estratégias de marketing mais tradicionais.

Os desafios dos profissionais de marketing hoje, estão relacionados a entender cada vez mais o comportamento dos seus consumidores, o que consideram importante, o que condenam, o que, como e onde consomem conteúdo.


E assim criar campanhas e conteúdo que façam a diferença na vida do seu público e fazê-lo sem julgamento, por isso você precisa considerar influenciadores como uma possível estratégia de marketing.


Boa sorte em suas estratégias de marketing e espero que tenham gostado do texto.


Abraços,

Matheus de Aguiar

Fontes: https://www.nielsen.com/us/en/insights/article/2012/consumer-trust-in-online-social-and-mobile-advertising-grows/#:~:text=According%20to%20Nielsen's%20latest%20Global,an%20increase%20of%2018%20percent


 https://www.globalwebindex.com/reports/global-ad-blocking-behavior


https://www.forbes.com/sites/michaelfertik/2020/07/02/why-is-influencer-marketing-such-a-big-deal-right-now/#14c3851575f3


https://www.olapic.com/resources/consumers-follow-listen-trust-influencers_article/


https://www.inc.com/bill-carmody/influencer-marketing-delivers-11x-roi-over-all-other-forms-of-digital-media.html

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo